User Login

Ex-paquito da Xuxa vira evangélico e missionário na África - ‘Conclamo aos anti-Feliciano a promover um beijaço, ... gritar: fora mensaleiros!’, desafia jornalista do SBT -Powerful 'End It' Video: Sex Slaves in Atlanta Shock - Danilo Gentili para Marco Feliciano:`O Sr. não está sendo espantalho do governo?' - Luana Piovani confirma que é evangélica e fala sobre o casamento - Ex-BBB, Natália Nara, vira pastora e se arrepende de ter posado nua para a Playboy - Tudo sobre os Illuminati [infográfico] Estas e outras notícias no Mundão Gospel.com
On quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012 2 comentários

Enquanto a sexualidade parece ser excessivamente discutido em cada veia da sociedade, há um grupo demográfico que, como um todo, publicamente se abstém de falar sobre sexo - a mulher casada cristã.
Sexo, na moderna secularizada mídia, muitas vezes carrega a imagem manchada de desejo cheio de atos carnal. Mas por que é o sexo considerado um assunto tabu entre as mulheres casadas cristão? Como Deus indica em numerosas passagens da Bíblia, o sexo é uma parte saudável e integral de cada casamento saudável.
No primeiro capítulo do Livro de Cantares de Salomão versículos 16-18, por exemplo, um casal troca cumprimentos afetuosos, mostrando o seu apreço para o corpo do seu amante e alma.
"Como você é belo, meu amado! Oh, como encantador! E o nosso leito é verde."
Muitas vezes, quando mulheres cristãs que discutir sexo, eles são repreendidos por compartilhar "informações demais". Mega-igreja pastor Mark Driscoll e sua esposa, Grace Driscoll, lançou recentemente um livro intitulado Casamento Real: A Verdade Sobre o Sexo, Amizade, e Life Together.
Muitos criticaram o pastor, cuja Mars Hill Church em Seattle atrai cerca de 13.000 fiéis por semana. Rachel Held Evans, um escritor e blogueiro de Dayton, Tennessee, se sente como se o Driscolls não são terapeutas qualificados e, portanto, não deve ser dizer aos outros o que fazer no quarto.
Como nós no Facebook
"Eu acho que nós colocamos muita pressão sobre os pastores a ser especialistas em tudo - dinheiro, casamento, e todos os tipos de coisas", disse Evans The Tennessean.
"Eu não preciso do meu pastor me dizer se devo ou não usar brinquedos sexuais. Eu realmente não sinto como se eu precisava de todos esses detalhes", acrescentou.
Ainda assim, muitos cristãos buscam orientação sobre como ter uma vida sexual adequada que coincidem com a vontade de Deus. Para muitos, o livro Driscoll oferecia um refúgio confiável, seguro de informações sobre um assunto não discutido comumente na Igreja.
Cindy G. Irwin, um casamento licenciada e terapeuta familiar e membro da Câmara Americana de Terapeutas Sexo Cristão, acredita que a questão não é que as mulheres cristãs acho que discutir o sexo é errado, mas eles não sabem como discutir o tema, porque eles têm não foi prevista uma "teologia sexual". adequada
"Nós realmente não temos, no cristianismo, uma linguagem para falar sobre a sexualidade que não tirar do mundo, tirar da pornografia", Irwin disse ao Christian Post.
Irwin está trabalhando para desenvolver uma teologia cristã sexual que abordaria todo o ser sexual, incluindo seus indicadores de gênero e formas de auto-expressão que acaba por definir sua personalidade, demonstrando "este é quem eu sou como pessoa."
"Eu não ouço as pessoas falando sobre o que [a sexualidade] significa. O que ele oferece, o simbolismo do mesmo, ea fisicalidade do mesmo. Eu não ouço as pessoas com muito conhecimento sobre isso", disse Irwin.
"A partir desta falta de conhecimento molas uma incapacidade de abordagem de determinadas questões sexuais, como a luta com pornografia ou se masturbando crianças", acrescentou.
Especialmente para as mulheres, Irwin disse, ter um entendimento completo da sexualidade está diretamente ligada a um relacionamento com Jesus Cristo, que é por isso que as mulheres cristãs devem se lembrar de que Deus os considera sagrado e puro.
"A maioria das mulheres que eu trabalho com não tem um bom conceito claro que eles vivem em sua própria pele, que sentem realmente o seu valor. Que eles são tão apaixonados por si mesmos como Jesus é sobre eles", disse Irwin CP.
"Isso é o que vejo nas mulheres que os leva a ficar em silêncio sobre a sua sexualidade", o terapeuta observou. Ela apontou que muitas mulheres pensam, "eu já não acho que eu sou muito valioso, então como posso me considerar um tesouro sexual, e se eu não me considero um tesouro sexual então por que eu mesmo falar sobre isso. "
Shay Taylor, co-pastor com o marido da Rev. Doug Taylor no Christian Fellowship Rebirth em Birmingham, Alabama, acredita que as mulheres cristãs devem transição de sua vida de solteiro - durante o qual eles foram ensinados a não ter relações sexuais - a sua vida de casado, onde o sexo é considerado aceitável.
"Deus nos criou para ser uma bênção para si e para agradar um ao outro, e agradar o outro não significa apenas na conversa, isso não significa em sexo", disse Taylor ao The Christian Post.
Como afirmou Taylor, o sexo é "projetado para ser uma troca maravilhosa entre marido e mulher", mas a tentação muitas vezes fica no caminho.
"Tudo que Deus criou é bom. O inimigo toma o que Deus criou, que é o sexo nos confins do casamento que deve ser bonita, e ele perverte-lo [...] torna-se fornicação", disse Taylor.
O pastor Birmingham afirmou que à luz de todas as dores que acompanham uma vida sexual imoral, sempre se pode voltar para Deus para orientação.
"Podemos voltar de todos os sustos, toda a dor, todas as frustrações por causa de um Pai amoroso, e isso é Deus Nosso", disse Taylor.
Uma luz de orientação para as mulheres que procuram a navegar pelas águas turbulentas da sexualidade cristã é a Escritura.
Irwin como salientou, a passagem bíblica encontrada em Efésios 5:30 aponta para a importância da "unidade" entre os casais, como em última análise, diz respeito à unicidade de Deus, "porque somos membros do seu corpo."
Em última análise, é o relacionamento com o Senhor que determina a sua vida sexual.
De acordo com Irwin, o "totalidade" uma mulher cristã se sente através do seu relacionamento com o Senhor acabará por refletir em todos os aspectos de sua vida, sejam elas emocionais, físicas, estado civil, ou sexual.
"Fora da plenitude, de todas as peças a trabalhar em conjunto, temos um estouro. E a nossa expressão sexual é um símbolo do que está cheio", Irwin afirmou.

Fonte: The Christian Post.
Traduzido por Mundão Gospel.com

2 comentários:

Pr. Bessa disse...

Meus parabéns! Gostei muito do seu blog. Que o Senhor Jesus Cristo te abençoe, abundantemente.

Visite o meu blog e me adicione ao seu. Vamos fazer uma parceria. Aguardo sua confirmação.

Acesse: http://iijesuseocaminho.blogspot.com

Abraços.

Butique Bella disse...

Acredito que os taboos tem que serem quebrados, infelizmente hoje há muito preconceito quanto a sexo dentro das igrejas, isso é algo maravilhoso criado por Deus e familias tem sido devoradas pela falta de entendimento, cerca de 85% dos divórcios entre cristãos se dá por conta das relações na cama do casal. Fica o conselho deixe os tabu's o que acontece na sua cama entre voce e seu companheiro(a) pertence a voces, um deve respeitar e se entregar ao outro proporcionado-lhe amor, carinho e prazer.
Fica a dica, conheça a Butique Sensual e conheça produtos para apimentar a vida a dois, uma boutique completamente sem pornografia e sigilo absoluto de seus dados e total discrição na entrega.acesse www.butiquebella.com

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...